Como será a casa no mundo pós pandemia?

A pandemia causada pelo Covid-19 mudou as nossas vidas de maneira inédita. O isolamento nos afastou de muitos lugares que costumávamos frequentar e nos fez ver a nossa casa com outros olhos. De certa forma, fomos obrigados a repensar o vínculo com os nossos lares, ajustando os ambientes e criando espaços novos para priorizar o bem-estar. Algumas dessas mudanças, sem dúvida, vieram para ficar. Você imagina como será a casa no mundo pós-pandemia?

Home Office incorporado

O home office já era uma realidade para muita gente, de freelancers a funcionários de empresas que adotavam o modelo. Mas com a pandemia, a utilização do trabalho remoto chegou a outro patamar. E mesmo que a quarentena já esteja mais flexível, a prática do home office só tende a crescer. Isso significa que os espaços montados em casa, muitos de maneira improvisada, vão ser pensados de outra forma. Ter um canto bem organizado para o trabalho será primordial.

Mais qualidade e menos quantidade

Consumir por consumir já era uma prática muito questionada. A crise financeira decorrente da pandemia é mais um motivo para que as pessoas economizem e revejam seus hábitos de consumo. Agora, tudo indica que as casas vão se tornar mais minimalistas e funcionais. Haverá menos objetos e acessórios, para facilitar a limpeza, a organização diária e para melhorar a circulação pelos espaços. E a tendência é que estes poucos itens sejam comprados para durar, com uma identidade e um propósito.

Upcycling

Repensar a nossa maneira de consumir também nos faz buscar maneiras para aproveitar algo que seria descartado. O upcycling também é chamado de supra-reciclagem, justamente porque o seu objetivo é ser mais que uma reciclagem. A técnica consiste em dar uma segunda vida a objetos que seriam jogados fora, mas uma vida diferente da original. Garrafas de vidro viram luminária, caixotes de madeira viram estantes, tambor de máquina de lavar vira pufe. Tudo se transforma!

Novo Hall de entrada

Até então o hall era projetado apenas com a intenção de dar as boas-vindas para moradores e visitantes. A prioridade era estética. Mas neste período de pandemia, o ambiente ganhou importância e foi adaptado. Os aparadores agora servem para deixar à mão o álcool gel. Muitas pessoas colocaram cestos, cabideiros e banquinhos para colocar a roupa e os sapatos na hora de sair e voltar da rua. Essa nova funcionalidade do hall de entrada tem tudo para se tornar um hábito.

Retorno às fotos familiares

Nos últimos anos, o fato de poder ver fotos no celular ou no computador fez os porta-retratos quase sumirem da decoração. Mas o isolamento obrigatório deixou muita gente com saudade de ver imagens da família e dos amigos pela casa. Esse sentimento marca um retorno das fotos, agora penduradas através de composições de quadros.

Mais espaço para as crianças

Com a quarentena, as crianças passaram a ficar o tempo todo em casa. Isso causou algumas modificações na maioria dos lares. Os pequenos ganharam mais espaço e, em muitos casos, um cantinho lúdico especial que facilitou a convivência em família. Por isso, tudo indica que essa também é uma tendência que veio para ficar!

Mais que nunca, apostar em ambientes funcionais e aconchegantes é investir em bem-estar e em qualidade de vida. Se você está procurando um novo apartamento, venha conhecer os lançamentos da ARCHTECH. O lar dos seus sonhos está te esperando!

Compartilhe

Post Relacionado